Prédios

Pacaembu marca início de obras com ocupação de arte no campo

A Entre os dias 10 e 17 de dezembro, os paulistanos e visitantes da cidade de São Paulo poderão vivenciar a última oportunidade de visitar o Pacaembu antes de serem iniciadas as obras que irão restaurar o patrimônio histórico e modernizar sua estrutura. Ao longo desta semana, a população terá acesso gratuito a uma das maiores ocupações artísticas ao ar livre já vistas no país, a “Arte em Campo”, na qual esculturas e videoinstalações serão apresentadas no gramado, nas quadras de tênis, no ginásio poliesportivo e na piscina. As visitas serão agendadas online previamente.

 

A iniciativa da concessionária Allegra Pacaembu, em parceria com galerias (ver abaixo), marca o início da transição para um novo momento do complexo. “Passamos por um ano que ninguém poderia prever. O campo de futebol cedeu lugar a um hospital de campanha. Ficamos fechados à população a maior parte do ano. Nossos planos mudaram e adiantamos a preparação do complexo paras as obras. Queremos encerrar 2020 trazendo as pessoas de volta, ainda que só por uma semana. Seguiremos todos os protocolos de segurança e as orientações das autoridades sanitárias”, afirma Eduardo Barella, CEO da Allegra Pacaembu. Barella diz que a escolha da arte tem a ver com o projeto que a concessionária desenvolve no Pacaembu. “Estamos resgatando os pilares de cultura e lazer que faziam parte do conceito original do complexo, ao lado do esporte. Queremos expandir a oferta para a população, ampliando o seu uso de forma plural e democrática”, afirma ele. O projeto prevê, no local hoje ocupado pela arquibancada sul, conhecida como tobogã, a construção de um centro de convivência com ampla oferta de serviços e o maior centro de eventos e convenções da cidade. Embaixo da arquibancada lateral onde hoje está o setor de cadeiras laranja, será construída a maior arena de eSports Battle Royale do mundo, com 482 m² de painéis de LED para transmissões simultâneas e capacidade para 2 mil pessoas. A operação é uma parceria da BBL, grupo de entretenimento focado em games e eSports, e a Allegra Pacaembu.

 

A ocupação de 25 galerias e 53 artistas terá expografia desenvolvida pelo escritório Raddar, liderado pela arquiteta mexicana Sol Camacho, em parceria com o arquiteto Alvaro Razuk. Nos sete dias de visitação, um time de renomados artistas contemporâneos do Brasil e do exterior ocupará os espaços do Complexo com suas obras, entre eles, Tomie Ohtake, Emanoel Araújo, Amilcar de Castro, Ernesto Neto e André Komatsu. Também merecem destaque trabalhos feitos especialmente para a ocupação pelos artistas Deyson Gilbert e Erica Ferrari, Paulo Nazareth, Wagner Malta Tavares e o francês JR, que promete chamar a atenção com um imenso lambe-lambe, considerado um dos maiores da América Latina. Já a escultura “Pinça”, de Franz Weissmann, ocupará o campo de futebol numa instalação com mais de 5 metros de altura. 

“Trata-se de um exercício de ocupação colaborativo, no qual artistas e galeristas tiveram a liberdade de propor suas ideias de como apresentar os trabalhos. Vamos celebrar a retomada"

Do conceito original do Pacaembu como espaço também de cultura e lazer, além de esportivo. É o DNA do Complexo. Estamos muito felizes por poder contribuir com isso”, diz Ulisses Cohn, diretor da Dan Galeria.

 

A galerista Luciana Brito reforça essa ideia e chama a atenção para a oportunidade gerada pela iniciativa. “Estamos muito animados com a ocupação, pois não tivemos muitos eventos de arte neste ano. Temos a vantagem de expor as obras ao ar livre, com segurança. É muito interessante ver os artistas se mobilizando. Estamos entusiasmados com o projeto de modernização do Pacaembu, que certamente irá agregar muito à cidade”. 


A Allegra Pacaembu é a concessionária que, em 25 de janeiro de 2020, assumiu a gestão do Complexo Esportivo do Pacaembu por 35 anos. A concessionária prevê investir cerca de R$ 300 milhões no equipamento público tombado, entregando-o para a cidade totalmente restaurado e modernizado, respeitando sua história e amplificando seu significado. Será um Pacaembu aberto a todos os paulistanos, democrático, inclusivo, plural e um espaço de convivência, de serviços, esporte, lazer e cultura. 

Galeria Athena: Débora Bolsoni, Lais Myrrha 
Bergamin & Gomide: Jimmie Durham 
Central Galeria: Dora Smék, Rodrigo Sassi 
Galleria Continua: André Komatsu JR, Shilpa Gupta 
Dan Galeria: Amilcar de Castro, Franz Weissmann, José Spaniol 
Galeria Eduardo Fernandes: Jorge Rodríguez-Aguilar
Galeria Estação: José Bezerra, Moisés Patrício 
Fortes D'Aloia & Gabriel: Carlos Bevilacqua, Cristiano Lenhardt, Ernesto Neto, Los Carpinteros 
Galeria Jaqueline Martins: Robert Barry
Galeria Karla Osorio: Élle de Bernardini, Galeno, João Trevisan 
Galeria Leme: Jaime Lauriano, José Carlos Martinat, Rebeca Carapiá
Luciana Brito Galeria: Héctor Zamora, Thomaz Farkas
Galeria Luisa Strina: Matias Duville, Renata Lucas 
Galeria Lume: Claudio Alvarez, Luiz Hermano
Galeria Marilia Razuk: José Bechara, Vanderlei Lopes, Wagner Malta Tavares
Mendes Wood DM: Adriano Costa, Deyson Gilbert e Erica Ferrari, Paulo Nazareth
Galeria Millan: Regina Parra, Túlio Pinto
Nara Roesler: Laura Vinci, Amelia Toledo, Tomie Ohtake
OMA Galeria: Laerte Ramos
Pinakotheke: Sérvulo Esmeraldo
Sé Galeria: Rafael RG
Simões de Assis: Ayrson Heráclito, Emanoel Araújo 
Vermelho: Angela Detanico e Rafael Lain, Carmela Gross, Jonathas de Andrade, Lia Chaia 
Casa Triângulo: avaf

Onde: Estádio Pacaembu (entrada pela Praça Charles Miller)

Quando: 10 a 17 de dezembro

Horário: 10h às 18h

Serviço de alimentação: Hot Pork (cachorro quente artesanal de Jefferson e Janaína Rueda) e Sorveteria do Centro

Estacionamento: Rua Capivari, s/n, portão 23, R$ 25,00

 

Grátis (agendamento prévio pela plataforma Sympla) 

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home